terça-feira, 23 de setembro de 2008

Truco no escuro

A lua pediu licença pras nuvens, ontem, e se apresentou pra mim. Com um sorriso. Como um sorriso. Cheio. Gordo. E eu, sincera e espontaneamente, não sei quanto tempo passei no meio da rua, parada, sorrindo-lhe de volta.
São pouquíssimas as coisas que têm esse efeito de roubar meus pensamentos e congelar o tempo no meu sorriso.
Pouquíssimas coisas.
E uma pessoa.


No fundo, todo mundo sabe o que fazer.
No máximo, é só um truquinho no escuro.

6 comentários:

Fontes disse...

Juro que ia comentar sobre pedir truco no escuro no texto "[observação um]".

Pelo jeito você entende bem o que eu queria dizer.

ygor disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Felipe Lobo disse...

Incrível como algumas imagens que surgem na nossa frente parecem simplesmente nos seduzir.

Assim como algumas pessoas... Ou uma.

jaum_di_boas disse...

você está adquirindo um quê de dawsons creek do qual nunca mais vai conseguir se desvencilhar! e eu to adorando muito
me inspirou para fazer um blog meu.

abraço apertado

JG

Clara disse...

Para mim, melhor do que o instante em que a lua aperece é aquele em que ela quase aparece... aquele momento de expectativa, em que nossa imaginação voa e nos transporta no tempo, antecipando o que ainda está por vir e o que iremos sentir...
e, ás vezes, a fantasia pode ser tão boa que a realidade decepciona... ou pode te surpreender de uma forma tão deliciosa que até mesmo a fantasia se torna apenas algo superficial e incompleto.

adoro quando essa segunda opção acontece... ela mostra que a vida de uma pessoa, mesmo sendo chata ou até decepcionante de vez em quando, é muito maior do que qualquer fantasia nossa. muito maior e muito mais intensa -em todos os sentidos.

beijos, paulinha!
(e vc já é uma jornalista e não sabe!)

Clara disse...

e esse meu comentário foi meio paradoxal o.O

hahahahhahaha ;D