quarta-feira, 29 de abril de 2009

Velhos primeiros passos

Não tenho destinatário pras minhas cartas.
Nem pontos de apoio, cais, nortes.
Nada.

Ninguém e nada.

Não enquanto eu os fizer de muleta.


Tá na hora de aprender a andar com pernas próprias.
Não importa quantos tombos sejam necessários.
Quantos machucados não sejam cuidados.

4 comentários:

Maria Joana disse...

"Não enquanto eu os fizer de muleta."



tem muita verdade aí

ygor disse...

Cartas...

Alice Agnelli disse...

mais do que andar com pernas próprias, paulinha, é o simples ato de andar.

Binho de Lira disse...

Paulinha, estou em campanha de divulgação do meu estreiante blog.
gabriel falando.
adiociona.

http://umbaurusemtomate.blogspot.com/